O que é que o Moçambique tem?

Foto do africaodyssey.com

Em 2015, quando fiz uma viagem para a África, pensei em incluir Moçambique no roteiro, que já tinha Namíbia e África do Sul. Os últimos seis dias de viagem ainda não estavam definidos quando comecei a pesquisar sobre o Moçambique, esse lugar de gente animada que também fala português. Por fim, concluí que seis dias seria muito pouco, esse país não é pequeno, tem uma capital instigante e oferece muito, mas muito mais do que praias lindas. Ou seja, merece uma viagem inteira só pra ele. Por isso acabei decidindo por Zanzibar para completar tal roteiro. Mas horas de pesquisa sobre a viagem que ainda não aconteceu não podem ficar perdidas na minha memória nem presas no meu google docs. Isso pode ser útil para alguém, pensei. Lá vai:

Antes de tudo, saiba que é preciso tirar o visto para poder embarcar. Dá pra fazer isso enviando a documentação por correios para a embaixada do Moçambique em Brasília ou contratando um despachante. Não se assuste com a tal carta-convite que aparece como requisito para obtenção do visto. Eu liguei lá na embaixada e avisaram que reserva do hotel e reserva de passagem ida/volta substituem isso.

Pra chegar lá, a forma mais fácil para os brasileiros é pegar um voo do Brasil (São Paulo) direto para Joanesburgo (África do Sul) pela TAM (Latam) ou SAA (South African Airlines) e de lá voar para o Moçambique. De Joanesburgo tem voos diários para várias cidades Moçambicanas, como a capital Maputo, Inhambane, Vilanculos e Pemba. Os mais aventureiros podem até ir de ônibus da Africa do Sul pro Moçambique!

A Ilha de Moçambique fica à nordeste do Moçambique continental e além de linda, é cheia de história. Foi ela que deu origem ao nome do país que ficou independente de Portugal somente em 1975. As construções históricas, as praias e o povo colocam o destino num lugar especial na minha lista de lugares para conhecer.

Pemba esconde uma jóia chamada Arquipélago Quirimbas. Mas faça isso só se você estiver nadando em dinheiro. De Pemba, aviões pequenos ou barcos te levam às ilhas do arquipélago e a viagem é para quem pode. Porém, os (muito) dispostos e podem descolar uma boa negociação com barqueiros locais e encarar uma aventura para chegar e acampar numa dessas ilhas incríveis, como contado aqui.

Perto de Vilanculos tem ilhas paradisíacas como Magaruque, Benguerra e Bazaruto, entre outras ilhotas. Se não puder se hospedar nas ilhas (é bem caro), a SailAway e outras empresas locais tem passeios de barco por ali que incluem visita em várias ilhas e almoço na praia. Também é possível negociar com barqueiros no local. Além disso, a cidade de Vilanculos tem opções de hospedagem para todos os gostos.

Voltando ao continente, as praias moçambicanas mais lindas que tive notícia são a praia do Tofo em Inhambane e a Praia Murrebue em Pemba.

Por fim, saiba que o Parque Nacional Kruger, presente na maioria dos roteiros de Safari pela África do Sul, também está presente em território moçambicano.

 

Viageria