||| Por um turismo com responsabilidade social e ambiental

Nossas rotinas são intensas. Muitos de nós vivemos em grandes cidades, consumimos, produzimos lixo, dispensamos mais tempo ao trabalho do que gostaríamos, ficamos cansados. E quando finalmente temos um período de folga, chega a sonhada viagem. ‘O único foco é se divertir, consumir mais, as férias são curtas, compro, como muito, pechincho o passeio mais barato, compro mais e depois corro atrás do prejuízo. E todo o lixo que gerei que se dane. E o turismo irresponsável que pratiquei não importa, afinal eu fui onde todos vão, fiz o que a maioria faz, comprei na promoção.’

Se nada disso te incomoda, eu te convido a ficar mais um pouco e conhecer um outro olhar, seguido de uma proposta.
E se isso te incomoda, eu te convido para um movimento que pretende mudar a forma com que consumimos viagem, seja em nosso país ou pelo resto do mundo.
Uma bela praia dominada pelo lixo no Oriente Médio. Cena do documentário TRASHED, dirigido por Candida Brady e apresentado por Jeremy Irons.

Uma bela praia dominada pelo lixo no Oriente Médio. Cena do documentário TRASHED, dirigido por Candida Brady e apresentado por Jeremy Irons.

 

Cada vez mais as pessoas buscam mudar seus hábitos cotidianos na busca de um ambiente mais limpo, reduzir o consumo e levar uma vida mais saudável. Quando buscamos isso em nossas vidas de forma leve e consciente, os hábitos ficam longe de parecer obrigação e se tornam um prazer. Mas o que fazer quando programamos uma viagem? É no mínimo contraditório sairmos de nossa rotina e durante as férias hospedarmos num hotel que utiliza descartáveis e gera toneladas de lixo; fazer o passeio de barco mais barato da frota multinacional sem perceber que ela está minando o negócio dos barqueiros locais; contratar um passeio com uma empresa de turismo local que não tem responsabilidade com o meio ambiente e degrada reservas naturais. Pesquisar viagem é algo que exige tempo e conseguir aplicar nas férias tudo aquilo que acreditamos fazer bem para nós e para o mundo, muitas vezes é tarefa difícil. Na verdade, essa preocupação vai além: o turismo pode ser extremamente nocivo e causar danos irreversíveis nas comunidades locais e no meio ambiente com a atuação de profissionais irresponsáveis e gananciosos.

A forma mais viável de diminuir todo este impacto negadivo é reduzir o consumo inconsciente. Nossa ideia é promover isso de uma forma simples: com acesso à informação.

*** *** ***

Mapeamento do turismo humano e sustentável no mundo.

*** *** ***

Queremos mapear empresas e profissionais autônomos que prestam serviços de forma humana e sustentável em todo o mundo com o objetivo de oferecer uma fonte confiável para as pessoas programarem suas viagens.

A ideia é centralizar informações de tudo aquilo que consumimos quando viajamos: desde hotéis e restaurantes que atuam de forma responsável com o meio ambiente, passando por guias locais e empresas de passeios que se preocupam com a comunidade local e sejam de fato parte dela. Empresas maiores, somente aquelas que não provocam impactos negativos.

Enquanto houver quem consuma de forma inconsciente, empresas irresponsáveis continuarão proliferando pelo nosso planeta. Vamos fazer nossa parte para mudar isso?

||| Nossa proposta:

Neste primeiro momento, estamos coletanto informações e referências que podem contribuir com o mapeamento, como órgãos reguladores de diferentes parte do mundo, dados de pesquisas e instituições que já trabalhem no controle da atuação de empresas de turismo. Depois, começaremos a mapear empresas e pessoas em quem acreditamos pelo mundo e por fim deixar tudo isso à disposição de qualquer um através da internet. Se você conhece pessoas, empresas ou possui qualquer informação que possa contribuir, entre em contato com a gente!

E aí, gostou da ideia? Conta pra gente por email contato@viageria.com ou mensagem no instagram!

Obrigado 🙂

Jamaraquá, Pará. Foto de André Lopes Nunes.