Começo

Machupicchu

Eu tinha que começar de alguma forma. Foram meses (anos, na verdade) até colocar em prática o que sempre tive vontade de fazer: passar pra frente o que vejo e vivo pelo mundo. De certa forma, colocar tudo aqui vai me permitir viver tudo de novo, sempre.

Quando eu era pequeno meu pai tinha uma agência de turismo. Meu gosto por viagens surgiu nessa época, quando ele chegava do Japão, do México, da Europa ou do Oriente Médio, cheio de fotos e presentes. Eu gostava de folhear seus passaportes repletos de carimbos e sonhava um dia ter vários passaportes assim. As fotos do safári na África e o quadro trazido de Veneza que enfeitava a sala, sempre me inspiraram e eu pensava: um dia vou ter minha casa e ela vai ter as cores do mundo todo.

Aí em baixo, meu pai em Machu Picchu, em 1980 e eu no mesmo lugar, 27 anos depois.

  • <3 só o que eu digo

    • LF

      <3 é o que respondo!

  • Que lindo Lú, vou te seguir nesta viagem, até mesmo porque em algum ponto dela a gente se encontra como uma grande família que somos. Grande beijo.

    • LF

      Dê, ainda vou contar muito dos passeios que fizemos no velho mundo! Beijos

  • <3 é um sorvete de duas bolas???

  • GOSTEI MUITO DO SEU RELATO E TESTEMUNHO DOS BONS EXEMPLOS QUE DESEJA SEGUIR DO SEU PAI. SIGA EM FRENTE E VÁ NOS FAZENDO TAMBÉM SER VIAJANTE VIRTUAL DA BELEZ DESSES LOCAIS VISITADOS POR VOCÊ LU.

  • que gatinho.